27 novembro, 2007

Arte Pictórica

Um mês depois de termos lançado o debate sobre a definição de Arte Pictórica, obtivemos algumas respostas bem interessantes que podem ser lidas nos comentários do artigo em link.
Não me compete comentá-las nem era essa a minha intenção, mas não há dúvida que aquilo que parece à partida fácil, quando se trata de verbalizar .... depara-se com uma argumentação insuficiente, como se ainda não existissem as palavras adequadas para a caracterizar devidamente.

Concordo em absoluto que todos somos artistas mas, na minha opinião nem todos somos capazes de produzir uma obra de arte. Para que isso aconteça, julgo serem necessárias estarem reunidas na mesma equação algumas variáveis tais como, maestria, conteúdo e a capacidade de “tocar” a sensibilidade de um grande número de observadores, agora e no futuro.

Na qualidade de artista, recrio as minhas obras materializando as minhas composições etéreas, sejam eles realistas ou surrealistas.

Estou convicta que o que realmente me satisfaz na arte, é essa capacidade de poder “passar” para além do mensurável e do cientificamente provado.

Na prossecução desse princípio e sem a preocupação de criar uma "Obra de Arte" mas sim, uma ponte de comunicação, trabalhei as peças do exemplo, dei forma e matéria a um ideal e chamei-o

IN-Utero

5 comentários:

Edite Melo disse...

IN-UTERO

Parabens, está fabuloso este seu trabalho.

Carola disse...

Que imaginacion!! bello trabajo
Carola Landivar desde Bolivia, amiga de Noemia.k

Libânia Madureira disse...

“In Útero”

Num encoberto brilho
Das entranhas a desabrochar
Na indefinição do Ser
Por um amor “vivo” que a tudo sobreviva
A doce espera dum filho
Esse sonho de encantar
Da essência de mulher
Fazendo-se poesia viva
Nesta estrada desconhecida
Adornada de esperança na Nova Vida…

Libânia Madureira

Noemia Travassos disse...

Libânia,
O doce sentimento da maternidade tão bem definido por ti minha querida Amiga e sensível poeta.
Que os "Céus" sempre te bendigam com esse teu dom de partilha que esparges por quantos te rodeiam!
Bem hajas!

CARLOS T disse...

Não está ao alcance de um homem!

Parabens!

Adoro o Kanimanbo"!

Há paixão pela minha terra?